Lançamento da Loja Conceito da Superbom

Olá pessoal,

Agora que passou a correria da Páscoa vamos colocar o blog em dia! :)

No dia 08 de abril participei do Lançamento da Loja Conceito da marca Superbom.  E dessa vez o Sr. Deliciando foi junto! :)

andre e eu

Durante o coquetel foi servido algumas entradas feitas com os produtos e confesso que alguns até me surpreenderam.

Essa batatinha recheada com patê de tomate seco com rúcula e crocante de carne vegetal.

batatinhas

Torta recheada com saboroso patê de champignon Superbom Gourmet com abobrinha e pequenas tiras de salsicha vegetal Superbom.

torta de champignons

 Torta recheada com chili feito a base de Medalhão ao molho de madeira

chili

 Espetinho com cogumelo, bife vegetal assado e tomate cereja.

espetos

O Chef André Vieland nos ensinou a fazer o prato principal foi uma Mezzaluna recheada com patê de champignons e castanha do Pará e alho poró ao molho de tomate rústico.

chef daniel

mezzaluna

Durante o evento foi servido sucos integrais de vários tipos de frutas.

suco de uva

sucos1

Até com efeito especial… :)

taça

Gostaram dos pratos? Então passem lá na loja da Superbom. Rua Santa Isabel, 36.

Alguns dos produtos para vcs se inspirarem…

Almôndega Vegetariano ao Sugo

almondegas

 Bife vegetal

bife

 Carne vegetal

carne vegetal

 Cevada

cevada

Maionese vegetal

maionese

Medalhão vegetariano ao molho de madeira

medalhao

Mel orgânico

mel

 Geleia orgânicas e diet de vários sabores

geleia

Molho bolonhesa vegetariano

molho

Patês: vegetariano tradicional, azeitonas, champignon, tofu com tomate e tofu mexicano.

patê

Salsicha vegetal

salsicha

E ganhamos dois vale-compras de R$ 20,00 cada e compramos alguns dos produtos para experimentar e claro, não poderia faltar um docinho, né? No final do evento serviram brownie e ganhamos lembrancinhas que eram patês vegetarianos.

brownie e lembrancinhas

Eu que sou carnívora até o último nível, me surpreendi com alguns sabores! :)

E um brinde para comemorar os 80 anos da Superbom!

loja conceito Superbom_318Conhecer novas opções de sabores é sempre bom!

Bjs e até a próxima!

Encontro de Blogueiros de São Paulo e Interior

Oiii pessoal,

Domingo participei de um evento muito gostoso, além de ter guloseimas deliciosas!

O segundo Encontro de Blogueiros de São Paulo e Interior organizado pela Vanderleia, do blog Comer é só começar e a Sadhia, do Artes da Sadhia na cozinha para nós blogueiros de gastronomia. Cada um deveria levar um prato, então imaginem quanta coisa tinha, né?

organizadoras

Quero parabenizar às organizadoras pelo evento! Foi muito bom passar a tarde de domingo participando dos workshops e mais ainda degustar tudo…hehehe. Presta atenção na setinha: os blondies com amoras dentro da caixinha.

blondie com amoras

mesa do outro lado

brownieOs brownies feitos com chocolate belga e castanha do pará

As trocas de informações e dicas com as meninas dos blogs: Ilana, Do fundo da panela, Bia, do Desafios Gastronômicos e Gisele, do Receita de Minuto foi muito legal!

Assisti aos workshops da Ribeiro Fonseca Laticínios, Sami CakesOster com produtos da La PastinaMavalérioCatupiry Laticínios. (ordem das fotos)

workshop Sao Jorge

risoto de cachaça

 risoto de cachaça com lombo ao vinho

workshop sami

A Mika transformou a mistura de marshmallow com flocos de arroz…

molde

… num coelho muito fofo!

coelho

workshop oster

A chef Angélica Vitali fez um risoto de funghi mostrando a funcionalidade dos produtos da Oster.

risoto de funghi

A Mavalério ensinou a fazer um fudge e brigadeiro gourmet.

workshop mavalerio

fudge

A chef Marisa Ribeiro Azevedo, da empresa Catupiry ensinou a receita Delícia de Catupiry.

workshop catupiry

Eu saí muito satisfeita do evento e com mais conhecimento.

Agradeço também às empresas participantes que expuseram seus produtos.

queijo do reino

 Ribeiro Fonseca Laticínios e Moinho São Jorge

geleia e catupiry

Geleia Chef Mineirim e Catupiry Laticínios

fugini2

 Fugini

bem casados

 Alexandra Paula (bem casados)

mococa

 Mago e Mococa

E agradecimento também aos patrocinadores que não puderam estar presentes, mas nos enviaram produtos como brindes: WOW, Batavo, Shefa, Alexandra Paula (Bem casados), JO Decor, Finococo, Sakura, Nutrella, Oster, Ebba Maguary, Catupiry, Chef Mineirim, Saborama, Café Pelé, Vigor, Papel e Confeito, Fleischmann, Callebaut, Grapette, Gomes da Costa, Doce Forminha, Vitalin, La Pastina, Plasvale, Mago.

brindes por empresa

A minha mesa de casa ficou assim:

brindes

Agradecimento especial à Editora Boccato por ceder o espaço! :)

Beijos e até a próxima!

 

Encontro Gourmet 2 – Degustação às cegas

Oiii…

Já falei rapidamente aqui sobre a Degustação às cegas, que participei no Encontro Gourmet 2, mas vale a pena falar novamente porque agora vcs podem conferir algumas fotos!

1458510_659170444104762_826713129_n

Já entramos na sala com os olhos vendados, fomos acomodados nas cadeiras, a Dani explicou como seria a degustação e serviram os pratos! Um mais delicioso que o outro #vaigordinha…rsrsrs.

Como não conheço as frutas brasileiras!!! E essa também foi a sensação dos demais participantes. O primeiro prato era um creme de araçá com pururuca de parmesão (ninguém acertou que era araçá, uma fruta com gosto muito parecido com a goiaba).

1463493_659171814104625_456744935_n

O segundo prato era abará com caruru de abobrinha e aviú com micro-camarões secos (ninguém identificou tb…rsrsrsr). É curioso como perdemos o nosso paladar quando estamos com os olhos vendados. Isso só mostra que começamos a comer com os olhos, né? (óbvio que pessoas com deficiência tem outros meios mais aguçados do que nós).

1393691_659170694104737_983325268_n

O terceiro prato foi uma carne de javali com purê batata e parmesão e azeite aromatizado com patchouli (errrr…. ninguém acertou tb… a não ser  que era purê…heheheeh).

6447_659171454104661_991318953_n

O mais surpreendente foi quando a Dani pediu para retirar a venda e para que experimentássemos o quarto prato… eeeeeeeee…. também não acertamos!

1461472_659171467437993_332281612_n

Ok…ok… 10 a zero para os pratos surpreendentes! Era mangaba com uma calda bem levinha de amburana… Depois dessa degustação vou ao Mercadão comprar mais frutas que não conheço! :)

Um pouquinho sobre a Chef Dani Paladino!

image011 (1)

A experiência foi sensacional!

bjs

Encontro Gourmet 2 – parte II

1452319_591725197531933_535438544_n

O workshop com o Rodrigo Oliveira foi sensacional! Ele apresentou o novo produto Satis – molho shoyu, da Ajinomoto. Fez um vinagrete com shoyu para acompanhar o peixe com legumes assados com sal grosso que estava tudo delicioso! Além de transmitir muitas técnicas gastronômicas.

20131102_181728

Quando acabou dei continuidade ao processo de degustação e passei pelos stands.

Experimentei lanchinhos no stand do Rap10. :D

Chegou a hora de um chocolate bem gostoso! Fui no stand da Simone Izumi, da Chocolatria.

20131102_131721

Chocolate belga, muito bem feito e com recheio gostoso… difícil resistir e não atacar essa mesa, que estava linda!

Como estava na fase dos doces, dei um passo para o lado no stand da Bombay - Herbs & Spices para degustar uma geleia exótica e muito gostosa (shoyu, mel e gengibre). É uma surpresa, não imaginei que três ingredientes tão marcantes ficassem bons juntos. Recomendo, uma delícia!

20131102_130847

E como já estava do lado..hihihi… sou uma formiguinha… estiquei o braço e peguei um bem-casado da Fina Nata, que por sua vez estava delicioso!

bem casado

E depois de comer tanto doce, é claro que dá sede, né?

Fui pegar uma água da empresa Wildberry. Sábado estava tão quente e eles tiveram o cuidado de deixar as garrafinhas d’água dentro deste baldão cheio de gelo. Sem contar que a água é levíssima!

gota

E a garrafa é tão charmosa que depois pode até reutilizá-la para alguma decoração.

garrafa

 

Por último, degustei um vinho branco gostoso, Adobe, e refrescante no stand da La Pastina.

E foi chegando ao fim o evento… e quando achei que tudo o que era bom estava acabando…

Foi a vez dos brindes!!! :O

Foram tantos, mas tantos que tive que ligar para o marido ir buscar…rsrsrs…

brindes1

Fiquei muito feliz em participar do evento. Parabenizo novamente às organizadoras e agradeço o patrocínio das empresas. Foi tudo excelente!!!

Não consegui provar de tudo porque vcs perceberam que tinha muita coisa boa, mas consegui provar a maioria.

ahhh… e não acabou… agora vou degustar tudo o que ganhei e postarei tudo por aqui, mas tenham paciência porque não poderei comer tudo de uma só vez…rsrs

947277_581481698573678_157525826_n

Beijos e até o próximo!

 

Minha viagem à Perpignan – École Internationale de Pâtisserie Olivier Bajard

Oiii pessoal,

Fiquei tão feliz que no sábado o blog completou 4 anos e recebi vários parabéns pelo Face e gostaria de agradecer a todos e quero compartilhar com vcs a minha trajetória.

Aproveitando que estou devendo as histórias das minhas viagens, mas como sabem, também, a vida estava corrida! E são tantos assuntos…rsrs

Bom, vou falar da minha experiência em Perpignan. Fui fazer um curso de confeitaria na École Internationale de Pâtisserie Olivier Brajard. A escola é sensacional! São três dias de curso intenso, ou seja, começa às 9 e termina às 17 horas. A experiência foi maravilhosa! Estudar com alunos de diversos países, era a única brasileira na escola.

483144_481473115206709_584912237_n (1)

480437_481473031873384_1364945533_n

O idioma que predomina é o inglês, mas escuta-se, obviamente, francês, coreano, espanhol.  Só no último dia que descobri um português de Cabo Verde. Que delícia que é ouvir nosso idioma! É um alívio quando encontra alguém que te entende nossa sua língua-mãe.

Acho importante dizer que nesta cidade as pessoas te ajudam a desenvolver o francês, caso não seja fluente. Diferentemente de Paris, mas isso é para o outro post.

Foram mais de 14 horas de voo para chegar à cidade, que fica no sul da França. A primeira etapa foi SP/Paris e depois Paris/Perpignan. Abaixo a foto do aeroporto de Perpignan.


581517_481470251873662_1681409326_n

Fiquei hospedada no Hôtel La Fauceille. O hotel é confortável, mas não chegue com fome num domingo a tarde. A cozinha não funciona e não tem nada aberto por perto, nenhum restaurante, padaria, bar, lanchonete. Passe no centro em algum lugar aberto se encontrar e leve para o hotel ou coma por lá mesmo.  Tomara que não tenha que fazer o que aconteceu comigo tive que pegar um táxi para ir até o centro e comer um “croque monsier” que foi a única coisa que encontrei.

hotel-la-fauceille

A piscina é linda, mas no outono é super gelada! :)

Passei três dias na cidade fazendo curso em período integral de confeitaria. O pacote do curso inclui café da manhã e almoço, que por sinal foram muito bons! E as sobremesas???? Não vou nem comentar….kkkkk… maravilhosas!

Aprendi gelificações:

553700_481473808539973_966553505_n

 Pâte fruit:

425964_481518798535474_1937800514_n

Pâtè a tartiner:

282213_481518521868835_1101805757_n

Guimauve, é algo parecido com a nossa maria mole.

253058_481474115206609_1521544470_n

Caramelos:

536496_481517771868910_1373745798_n

Cápsulas de licores:

962_481473778539976_1919814410_n

Este foi o último de aula com todas as nossas preparações. Ufa!!!

552446_481474645206556_1863719179_n

20121017_142146

Bom é isso, ora sou aluna ora professora e assim gira o mundo! :)

Beijos

Pudim de leite em pó

Olás formiguinhas doidas por doces!

Estava eu aqui com uma vontade de comer um docinho e lembrei de postar uma receitinha deliciosa e fácil de fazer.

pudim de leite em pó

Pudim de leite em pó

4 ovos

2 xícaras de chá de água

7 colheres de sopa de açúcar

8 colheres bem cheias de leite em pó

Bata todos os ingredientes no liquidificador ou no mixer. Despejar na forma de pudim caramelizada.

Cozinhar em banho-maria até o palito sair limpo, cerca de uma hora.

Polêmica: com furinhos ou sem furinhos?????

Eu amo os furinhos do pudim, então, eu bato até incorporar bastante ar.

Vc não curte? Bata os ingredientes e depois deixe repousar alguns minutinhos para que a espuma suba e possa retirar. Voilá!! … seu pudim sem furos.

 

Calda

3 xícaras de chá de açúcar

1/2 xícara de chá de água

Coloque os ingredientes na forma e leve ao fogo baixo para ferver até ficar na cor de caramelo claro. Importante não ficar mexendo para que a colher fria não cristalize o açúcar e sempre vá limpando as laterais da forma com um pincel levemente umedecido para não queimar os respingos.

Huummm….. fica tão bom que ninguém vai perceber que o pudim tem leite em pó.

Ahhh… quer deixar ele moreninho embaixo… é só deixar mais tempo em banho-maria.

Bom proveito!!

Beijocas

 

 

Série “Eu li!” – Sangue, Ossos & Manteiga

livro

Acabei de ler este livro e gostei bastante.

A autora conta a sua própria história de como se tornou a dona de restaurante Prune, em Nova York, mesmo tendo o sonho de ser escritora.

Neste livro a autora juntou o talento de escrever e o de cozinhar que aprendeu para se manter em sua viagem pela Europa.

É interessante para estudantes de gastronomia para que vejam a realidade de um cozinheiro até chegar a ser chef.

Beijos

Iodoterapia – Receitas para fazer em casa!

Olá!

Como prometido a partir de hoje publicarei aqui as receitas e as pesquisas das alunas do SENAC em parceria com a Fundação Alicia (lá no final estão os nomes das alunas), ok?

A primeira será a IODOTERAPIA.

“O que é?

A iodoterapia é uma forma de tratamento utilizado para controlar alguns tipos de câncer, como o de tireóide, por exemplo. Esta terapia consiste no uso da forma radioativa do iodo para atacar as células cancerosas.

Sinais e sintomas

A iodoterapia não apresenta muitas efeitos colaterais, mas ela exige que o paciente não consuma alimentos que contenham iodo em um período de até 20 dias antes de sua utilização e que ele seja submetido a um período de isolamento após o procedimento.

Tratamento dietético

No período entre 10 a 20 dias antes do tratamento é recomendável manter baixa ingestão de iodo.

Receitas:

Tilápia ao molho de limão e ervas:

4 filés de tilápia
2 limões tipo siciliano ou 1 tipo tahiti
2 colheres de sopa de azeite
1 colher de chá de ervas secas (orégano, tomilho, etc)
4 colheres de sopa de ervas frescas (manjericão, alecrim, salsinha, etc)

Tempere o peixe com limão. Frite em uma frigideira até dourar.
Para o molho: esprema o suco de limão e reserve. Coloque em uma panela o azeite e as ervas e deixe ferver. Misture e sirva com o peixe.

Tempo de preparo: 30 minutos
Rendimentos: 4 porções

Doce de goiaba

500 ml de água
1 xícara de açúcar cristal
4 goiabas vermelhas descascadas

Em uma panela, coloque a água e o açúcar cristal. Quando o açúcar estiver derretendo e a água estiver fervendo, coloque as goiabas e deixe-as cozinhar até amolecer. Deixe esfriar e sirva em taças.

Tempo de preparo: 30 minutos
Rendimento: 6 porções

Dicas: Utilize ervas aromáticas para potencializar o sabor das preparações feitas sem sal.


Alimentos permitidos

Sal não iodado
Peixes de água doce
Leite em pó desnatado, margarina sem sal
Carnes frescas, clara de ovo
Frutas frescas e sucos naturais
Alface, batata sem casca, beterraba, brolólis, cebola, cogumelo fresco, ervilha, couve, espinafre, pepino, tomate, repolho
Pães caseiros sem sal iodado, arroz, feijão, milho in natura, farinha
Açúcar, mel, geléia
Água, café de filtro   

Alimentos NÃO permitidos
Sal iodado, salgadinho, batata frita industrializada
Peixe marinho, frutos do mar, camarão, ostras, algas
Leite, sorvete, queijo, requeijão, iogurte, leite de soja, tofu
Carnes defumadas, carne de sol, caldo de carne, presunto, embutidos, bacon
Frutas enlatadas ou em calda, frutas secas salgadas
Enlatados
Pães industrializados, pizza, cereais em caixas.
Doces com gema de ovo, chocolate e leite, sorvetes, pudim
Café instantâneo solúvel, bebidas lácteas”

Achei interessante por isso quis dividir com vcs essas informações e opções de receitas.

bjs

Andrea

Créditos:

Alunas do 5º semestre do Curso de Bacharelado em Nutrição 2011:

- Ana Gabriel Pereira;  Karol Simo; Katty Polimeno Ayres;  Larissa Ariane da Silva;  Marcia Ribeiro Quadros;  Silvania Braga de Santana Barreto

Apoio:

Serviço de Nutrição e Dietética do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo

Senac e Alicia – 2º dia

Olá, Pessoal!

Desculpem-me pela demora em terminar de escrever sobre o evento, mas ficou corrido por aqui. :)

O segundo dia foi muito interessante também, porque foi tratado sobre as restrições alimentares fora do ambiente hospitalar. Afinal de contas, as pessoas que têm tais restrições não moram nos hospitais e precisam ter uma vida social normal, precisam comer em casa, nos hotéis e nos restaurantes.

Mesa Redonda

Mesa Redonda

Na mesa redonda “Restrições Alimentares: desafios e práticas dos restaurantes no Brasil” com o Prof. Marcelo Traldi (Tecnólogo em Hotelaria e especialista em Administração Hoteleira e professor do Centro Universitário do SENAC), Tatiana Cardoso (Formada pela Escola de Culinária Natural Gourmet Cookery School, em Nova York, Instituto de Gastronomia e Nutrição, Chefe e proprietária do Restaurante Moinho de Pedra) e José Carlos Barattino (Chefe de Cozinha Internacional, especialista em Hotelaria, Chef do Hotel e Restaurante Emiliano) falaram sobre suas experiências em atender clientes com restrições alimentares.

Importante ressaltar a diferença entre o Chef de restaurante e o Chef de hotel. Segundo Barattino, no hotel a comida em si não é o foco do cliente diferentemente de quem procura um restaurante, ou seja, quem se hospeda num hotel quer um quarto para dormir bem e, consequentemente, acaba se alimentando lá mesmo. E, por isso, recebe muitas alterações de ingredientes por causa das restrições alimentares e que devem ser respeitadas sejam por ideologias, religiões e alergias. No hotel, ele tem clientes vegetarianos, ovo-lácteos, lácteos e veganos, entre outros (1).

Já a Tatiana, comentou que o restaurante cuida de uma alimentação específica para as restrições alimentares, ao contrário do hotel, as pessoas vão até porque querem comer uma comida que respeite as restrições ou simplesmente uma alimentação mais saudável.

Enfatizaram a importância de as pessoas terem consciência de que não é uma boa ideia fazer comidas restritivas copiando as tradicionais. E, sim, colocar a cabeça para funcionar e criar receitas novas e deliciosas usando os produtos que atendam à determinada restrição. Eles deram como exemplo o pão francês que é impossível comer sem glúten porque é isso que dá a crocância e a maciez do pão. Também que é interessante procurar ingredientes que já não contenham glúten naturalmente, por exemplo: pão de queijo, pão de mandioca, entre outros.

O Chef Barattino ressaltou “Nutricionista é muito importante para garantir a segurança alimentar!”

dsc03627

Em seguida, participei do “Workshop: Dieta sem glúten” com a Flávia Semenow e o Felipe Celis Bueno. Foi muito importante porque eles deram uma lista de produtos que não contêm glúten e podem ser utilizados como: farinha de arroz; de mandioca; de grão de bico; de milho; de batata; de trigo sarraceno; de araruta, de feijão; de mandioquinha e há algumas farinhas sem glúten. Todas essas opções são cereais secos batidos no liquidificador até formar uma farinha fininha, mas também podem ser encontrados na “Zona Cerealista” aqui em São Paulo.

Deixarei aqui para vocês a receitinha que ensinaram lá ao vivo:

Nhoque de mandioca:

100 gramas de farinha de mandioca (triturada no liquidificador)
230 gramas de água

Misture e amasse até dar o ponto de enrolar. Cortar normalmente e cozinhar na água fervente até subir e está pronto o nhoque sem glúten. Legal, né?

Bom, para mais receitas com restrições alimentares clique aqui: http://www.alicia.cat/receptes/
dsc03630

Logo após o almoço, assisti às palestras: “A Gastronomia como ferramenta para a promoção da Saúde” com Elena Roura Carvajal e “O Patrimônio Agroalimentar e a Saúde” com Antony Massanés (Gastrônomo e diretor da Fundação Alícia). Ambos falaram sobre o funcionamento da fundação ao redor do mundo, das oficinas realizadas com adolescentes, crianças e profissionais da área e estão sempre buscando soluções através da alimentação. Foi falado também sobre a importância de valorizar os pequenos produtores e os locais e disse que na Cataluña já está acontecendo a perda desses produtores. O Sr. Antony ressaltou que é fundamental cuidar da biodiversidade para não perdê-la. Então, prestemos atenção! Nem tudo que vem de longe é melhor. O de perto também pode ser tão bom quanto, vamos valorizar!

dsc03632
Depois do delicioso coffee-break… rsrsrs… (eles são sempre gostosos, né, gente?) começou a palestra sobre “Comida do passado, Saúde do presente: o resgate de bons alimentos, boas preparações e ótimas histórias” com Neide Rigo (Nutricionista, Consultora em Nutrição na área de cozinha experimental e autora do blog Come-se). Apesar de se declarar tímida logo no inínio, a palestra foi muito descontraída. A blogueira soltou logo de cara “Se precisamos comer, naturalmente deveríamos saber cozinhar” e discorreu sobre os alimentos que não se encontram mais, tais como: cruá, mangarito, jiquiri, caramoela, fubá de canjica, entre outros. Disse que, sempre que viaja, procura ingredientes locais e diferentes para conhecer e comer.

dsc03633

Depois disso, teve o Workshop: Gastronomia para crianças: uma estratégia para a formação de bons hábitos alimentares com Maria Luiza Petty (Nutricionista e especialista em Gastronomia, Consultora do SENAC São Paulo nos projetos em parceria com a Fundação Alícia) nos contou como foi montar a sua primeira oficina culinária com as crianças.

Explicou também como estimular as crianças a experimentar o alimento que não gosta ou que não conhece. Algumas sugestões são: chamar a criança para ajudar na preparação da refeição, deixá-las escolher os alimentos, cortá-los (obviamente que VOCÊ observando), deixá-los propor uma nova forma de servir, valorizar a cooperação, tirar fotos depois do prato pronto. Assim o seu filho que não come verdura pode te surpreender! Arrisque! Confie!

Foram convidadas três crianças e fizeram um yakissoba na hora e “mandaram” muito bem na cozinha!

dsc03635

E para finalizar teve o encerramento com a Irene agradecendo a presença de todos!

Ahhhhhh….. aí acabou mesmo!!! Pena, né? Eu acho que ficaria mais algumas horas ali ouvindo e aprendendo mais um pouco.

É isso! Espero que tenham gostado e como prometido vou postando aos poucos as receitas das alunas do SENAC.

bjs

Andrea

Nota:

(1) Ovo-vegetarianismo: Uma variação da dieta apresentada acima, este plano alimentar não abrange qualquer tipo de carne ou peixe, nem produtos lácteos. Aos vegetais e frutas, juntam-se apenas os ovos.
Ovo-lacto-vegetarianismo: Esta dieta não inclui qualquer tipo de carne ou peixe, mas inclui, para além dos alimentos de origem vegetal, os ovos, o leite e os seus derivados.
Lacto-vegetarianismo: Por sua vez, este tipo de alimentação vegetariana exclui qualquer tipo de alimento animal, incluindo os ovos, mas não os produtos lácteos, como o leite, o queijo e os iogurtes, que acompanham a fruta e os vegetais.
Veganismo: Esta é a dieta mais rígida do mundo dos vegetarianos, sendo única e exclusivamente composta por alimentos vegetais produzidos pela terra. Estão excluídos todos e quaisquer produtos de origem animal (carnes, ovos, lacticínios e até gelatina e mel!) incluindo aqueles que, não tendo vestígios de animal no produto final, recorreram aos mesmos durante a sua produção (caso do açúcar ou do vinho).
Fonte: http://ricasaude.com/a-dieta-vegetariana/

SENAC E ALÍCIA – O encontro da saúde com o prazer – parte II

No post de ontem nem comentei que quinta-feira (01.09.2011) estava um dia lindo e ensolarado, mas muuuuito frio também. Vcs perceberam, né? :)

Centro de Convenções Senac Santo Amaro

Centro de Convenções Senac Santo Amaro

Logo após o almoço houve a Mesa Redonda: “Gastronomia como diferencial nos hospitais: relatos e experiências” com Sandra Marina Chemin Seabra da Silva, nutricionista pela Universidade de São Paulo e Mestre em Ciência dos Alimentos; Cristiane de Souza Marques, nutricionista Chefe da Seção de Dietética Experimental da Divisão da Nutrição e Dietética do Instituto Central do HCFMUSP; Fernanda Ramos de Oliveira Pires, especialista em Nutrição pelo GANEP 2006 e responsável pela Nutrição Clínica do Hospital AC Camargo; Luci Uzelin, especialista em Gastronomia e Nutrição Clínica, coordenadora do Serviço de Alimentação do Hospital Israelita Albert Einstein.

mesa-redonda

A Sra. Cristiane discorreu sobre os seus desafios, possibilidades e conquistas na área pública hospitalar. Afirmou que para acabar com o preconceito de comida ruim é preciso que a dietoterapia, gastronomia e a técnica dietética caminhem juntas e que é possível uma gastronomia com a assistência nutricional.

Já a Sra. Fernanda falou sobre a aplicação da gastronomia para os pacientes, bem como, a realização mensal de oficina culinária de restrições alimentares para os familiares e para a comunidade agregando assim um conhecimento de como preparar a refeição em casa.
A Sra. Luci ressaltou também a importância da gastronomia e a nutrição conviverem juntas na mesma cozinha (em paz! … rsrsrs)  e quem ganha com isso é o paciente.  O hospital tem uma cozinha sustentável (Green Kitchen).

E para finalizar a Sra. Sandra solicitou aos participantes que observassem o mercado de trabalho porque não há “Nutricionista-Chef” para pacientes com restrições alimentares, uma vez que dependendo do tipo de restrição fica inviável a preparação pela família do paciente.

Workshop

Workshop

Em seguida teve o Worskshop: “Uso de Recursos e Técnicas de Gastronomia em Dietas Hospitalares” com o Felipe Celis Bueno (já apresentado anteriormente) e a Sra. Denise Oliveira Barreto, Técnico em nutrição e gastronomia, responsável técnica pela cozinha do Hospital do Coração – HCOR.
O Felipe ensinou algumas técnicas de como fatiar alguns legumes com o mandolin e fazer cortes diferentes e a Denise contou um pouco da sua experiência e que se viu “obrigada” a fazer gastronomia para poder atender a demanda do hospital. Ela também demonstrou como decorar alguns pratos para serem servidos aos pacientes com um “jeitinho” de gastronômico.

prato

prato-2

A palestra sobre “Métodos de Pesquisa em Gastronomia: avaliando a adesão à dieta” ministrada pela Sra. Suzana Cristina de Toledo Camacho Lima, Nutricionista e especialista em Alimentação Coletiva e gerente do Serviço de Nutrição e Dietética do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (ICESP) discorreu sobre técnicas de como elaborar um cardápio e saber se está sendo bem aceito pelos pacientes. Para isso é necessário fazer uma pesquisa detalhada conforme alguns itens abaixo:

Sra. Suzana - palestrante

Sra. Suzana - palestrante

- Definições: dieta habitual, dieta atual, métodos prospectivos (presente), métodos retrospectivos (passado);
- Questionário para o paciente responder sobre a frequência alimentar;
- Escolha do mérito de inquérito alimentar (objetivo, desenho de estudos, características do público-alvo, recursos humanos, recursos matérias, etc);
Enfim, é um trabalho árduo, persistente e deve ser feito juntamente com a nutrição, comissão de cardápio, gastrônomos e pacientes para que cheguem à hipótese: gastronomia faz a diferença no hospital porque melhora a aceitação alimentar, o estado nutricional, mudanças no comportamento alimentar (bom apetite), melhora a qualidade de vida.

Sra. Irene - palestrante

Sra. Irene - palestrante

No final do dia tivemos a “Interface entre a Nutrição e a Gastronomia” com a Sra. Irene Coutinho de Macedo Silva, Nutricionista e Mestre em Nutrição Humana Aplicada, Coordenadora do Bacharelado em Nutrição do Centro Universitário SENAC. Na verdade foi mais uma sensibilização para as nutricionistas. Ela citou as leis da Nutrição, estabelecidas pelo Dr. Pedro Escudero: Lei da quantidade, da qualidade, da harmonia e da adequação e que elas se referem aos nutrientes!!!
Falou também sobre a nobreza de trabalho: intelectual (clínica) X braçal (produção) e que as nutricionistas refletissem sobre isso; “Porque as estudantes querem seguir o trabalho intelectual, ou seja, atender na clínica? Porque não o trabalho em produção? Já que quem faz e experimenta a alimentação do paciente é a nutricionista de produção.” Também contou a sua experiência como nutricionista e que a fez refletir que a nutrição precisa ser humanizada.
Bom, para o primeiro de evento foi bastante assunto né?

Beijos e até amanhã com mais notícias do evento.

Fui! :)